5ª edição do Programa de Excelência da FPF distribui R$ 1 milhão em prêmios aos clubes; veja vencedores

 

O Programa de Excelência da Federação Paulista de Futebol premiou 32 clubes pelo desempenho em vários quesitos avaliados ao longo da temporada 2020. A premiação foi anunciada na manhã desta terça-feira (16), em cerimônia on-line ao vivo transmitida pelo YouTube do Paulistão.

Oito clubes receberam o troféu Ouro, ou seja, obtiveram os melhores desempenhos nos quesitos avaliados: Água Santa, Audax, Corinthians, Ferroviária, Palmeiras, Ponte Preta, Santos e São Paulo.

Levaram a categoria Prata Botafogo, Inter de Limeira, Juventus, Portuguesa, Primavera e XV de Piracicaba. Ficaram com o troféu Bronze Desportivo Brasil, Guarani, Grêmio Novorizontino, Ituano, Linense e Paulista.

Outros 12 clubes receberam o Certificado de Participação: Atibaia, Capivariano, Mirassol, Oeste, Red Bull Bragantino, Rio Branco, Rio Claro, Rio Preto, Santo André, São Bernardo, Sertãozinho e Taubaté.

Desde a primeira edição, em 2016, o Programa de Excelência já distribuiu mais de R$ 5 milhões em prêmios aos clubes participantes.

Na edição 2019 do programa, 12 clubes foram laureados na categoria Ouro, ou seja, destacaram-se em suas pontuações: Água Santa, Audax, Corinthians, Ferroviária, Grêmio Novorizontino, Ituano, Juventus, Ponte Preta, Red Bull Brasil, Santos, São Paulo e XV de Piracicaba. Conquistaram a categoria Prata cinco clubes: Desportivo Brasil, Inter de Limeira, Mirassol, Portuguesa e Rio Claro.

Lançado no final de 2015, o Programa de Excelência acompanha os clubes paulistas ao longo da temporada por meio de ações e relatórios que avaliam dez quesitos: Base, Torcida, Infraestrutura, Negócios, Atletas e Comissão Técnica, Desempenho Técnico, Futebol Feminino, Recursos Humanos, Filiação e Gestão e Finanças.

Cada clube compete consigo por meio de pontos que se somam ao longo do ano. O objetivo do programa é colaborar com a gestão dos clubes, por meio de boas práticas e profissionalização do pessoal.

“Foram muitos os obstáculos que a pandemia provocou, nos reinventamos em muitos aspectos, mas concluímos o quinto ano do Programa de Excelência. Acredito que o PEX está consolidado no calendário dos clubes paulistas e seguiremos trabalhando para colaborar com a evolução de cada um deles”, diz Kelly Franzoni, diretora administrativa da FPF e gerente do Programa de Excelência.